Os indicadores de produtividade, também conhecidos como indicadores de desempenho ou KPIs (Key Performance Indicator), não se referem apenas à quantidade de resultado que uma empresa apresenta, mas também à qualidade de seu serviço ou produto. Nesse caso, é preciso que estejam alinhados com os objetivos da organização.

6 indicadores de produtividade empresarial que você deve adotarUma empresa se torna produtiva quando é capaz de gerar produtos/serviços em menor tempo –sem abrir mão da qualidade –, porém isso só é possível quando há processos bem estruturados e alinhados com o negócio. Eles servirão para medir se os processos estão funcionando, tornando a empresa competitiva perante às concorrentes.

No momento de adotar esses indicadores, deve-se olhar para os processos e para os departamentos, podendo-se estabelecer indicadores gerais e outros mais segmentados, sem perder a visão sistêmica. Em suma, isso quer dizer que podem ser adotados diferentes indicadores para cada processo, desde que eles ajudem a manter os objetivos da empresa.

Tais KPIs devem conseguir mensurar os recursos empregados e os resultados do processo, assim como os esforços empregados X produtos e serviços gerados, chegando ao resultado de produtividade, que deve ser adequado ao processo e conhecido por todos os envolvidos a fim de garantir melhores resultados.

Ao obter um resultado positivo, sabe-se que a medição ficou acima das metas pré-estabelecidas e é determinada a eficiência do processo. O contrário também pode ocorrer e, nesse caso, será necessário rever tanto os processos quanto os indicadores para descobrir onde estão as falhas e realizar os ajustes necessários.

Se o objetivo é conseguir bons resultados, adotar o indicador de produtividade mais adequado para cada situação é apenas o primeiro passo para começar com o pé direito, então veja alguns deles e avalie qual o melhor para o seu negócio.

Indicadores de produtividade

O indicador de produtividade compara os recursos com a entrega. Um bom exemplo seria comparar dois digitadores. Em uma hora, o digitador A consegue fazer 30 relatórios, enquanto o digitador B faz 25. Logo é possível perceber que o A consegue ser mais produtivo, ou seja, produz mais resultados no mesmo tempo quando comparado ao B. Porém esse não é o único jeito de fazer essa indicação. Conheça alguns indicadores de produtividade abaixo:

1 – Indicadores de qualidade

Esses podem ser bastante variados e irão medir se o resultado final está seguindo padrões pré-estabelecidos pela empresa ou exigidos pelos clientes.

Uma empresa que faz entregas tem como padrão de qualidade entregar 95% delas dentro do prazo estabelecido. Se isso for feito, os indicadores de qualidade estão de acordo com os da empresa, porém, esses 5% que não receberam sua encomenda dentro do prazo terão uma percepção diferente de qualidade. É preciso se atentar nesse ponto para não distorcer a qualidade percebida da qualidade medida.

2 – Indicadores de capacidade

Nesse caso, mede-se a quantidade produzida em um determinado período de tempo.

Uma empresa que produz embalagens plásticas, sabe que a capacidade de sua máquina é de produzir 400 embalagens/dia.

Esse indicador é importante para indicar o tempo que um processo pode durar, afinal, a capacidade precisa ser respeitada.

3 – Indicadores estratégicos

Eles ajudarão a mensurar se as metas e objetivos estão sendo atingidos.

Uma empresa que tem uma meta de venda de 1200 peças por ano, sabe que deve realizar uma venda média de 100 peças por mês. Se em janeiro ela vender 180 peças, significa que esse indicador estratégico foi superado, mas se no mês seguinte a venda for de 80 peças, ele não foi atingido, porém a média ainda estará acima das expectativas.

Dessa forma é possível acompanhar melhor os negócios e saber se os processos estão sendo eficazes para que se atinja um determinado objetivo.

Quando se vê que as vendas estão ficando somente abaixo do esperado, pode-se mudar as estratégias de vendas.

4 – Indicadores de lucratividade

Ter resultados positivos nas vendas nem sempre basta, porque o lucro é calculado de acordo com sua porcentagem de lucratividade. Se a empresa investiu R$ 100.000,00 e teve um lucro bruto de R$ 5.000,00, quer dizer que ganhou 5%.

Porém, o fato desse percentual ser positivo, não significa que seja bom nem que vai sobrar dinheiro, pois se há gastos fixos e variáveis de R$ 10.000,00 naquele mês, o lucro bruto devia ser, ao menos, de 10% para pagar as contas e pelo menos, 11% para que houvesse 1% de lucro líquido, ou seja, para que ‘sobrasse’ um pouco de dinheiro.

Através desse indicador você pode analisar seu lucro líquido e adequá-lo à realidade da empresa.

5 – Indicadores de competitividade

Visam avaliar a posição da sua empresa em relação aos concorrentes. Eles podem ser feitos utilizando o market share, comparando não apenas valores do percentual do mercado que a sua empresa ocupa.

Se a sua empresa vende velas aromatizadas, será bem provável que a sua participação no mercado seja pequena porque existe muita concorrência e os consumidores não fazem tanta questão da marca.

Já se trabalha com um item mais exclusivo, como venda de carros importados, sua concorrência será menor, mas para garantir uma boa fatia do mercado precisará se destacar.

6 – Indicadores de turnover

Eles demonstram a rotatividade de seus colaboradores, ou seja, quantos funcionários entraram e saíram da empresa em um determinado período de tempo. Quando elevado, podem indicar problemas de liderança, ambiente de trabalho, baixos salários, entre outros.

Um alerta é que a parte produtiva da empresa, assim como os demais indicadores, depende de pessoas e, quando elas não ficam na empresa por um tempo suficiente para se capacitarem e aprenderem as tarefas, é comum que os demais indicadores de produtividade caiam.

Benefícios em adotar indicadores de produtividade

Trabalhar com tais indicadores vai muito além de controlar o que está acontecendo na empresa. Essa é uma forma de monitorar os processos, buscando otimizá-los para conseguir atingir os objetivos estratégicos.

Com isso, consegue-se ter informações mais precisas e mensuráveis sobre cada etapa do processo, permitindo que as tomadas de decisão sejam mais acertadas. Pode-se também obter mais eficiência e eficácia, elevando a qualidade dos resultados finais e estabelecendo padrões maiores, de acordo com as expectativas dos clientes.

Com os indicadores de produtividade fica mais nítido divulgar os resultados, afinal, tem-se metas claras estabelecidas, permitindo que todos as entendam e trazendo mais transparência às ações adotadas nas melhorias de processos. Mas, vale lembrar que, para que se consiga usufruir desses benefícios é preciso que eles estejam alinhados com as etapas do processo.

Se você precisa de ajuda para controlar seus indicadores de desempenho, entre em contato conosco que poderemos te apresentar a melhor solução para fazer essa gestão.

Por ADV Tecnologia https://goo.gl/SgWDtU

1,022 total views, 4 views today

Share

Deixe uma resposta