Perfil comportamental no recrutamento e seleção. “Contrate o caráter, treine habilidades”, você já deve ter ouvido essa famosa frase de Peter Schutz, empreendedor e CEO responsável por impulsionar a Porsche. Ela vem sendo reproduzida em diversos textos, como nesse artigo opinativo do Meio&Mensagem, e se encaixa perfeitamente no entendimento da avaliação do perfil comportamental.

Perfil comportamental no recrutamento e seleçãoApostar no caráter do candidato é ficar atento aos valores e princípios que ele tem, porque isso impacta diretamente o seu comportamento no trabalho, suas tomadas de decisão e sua liderança.

Entretanto, isso não significa deixar de lado as qualificações técnicas dos interessados em uma vaga. Hoje em dia, existem muitos profissionais com habilidades técnicas semelhantes, que estão sempre atualizados e se esforçam para ter um currículo adequado ao mercado.

Então, como você vai encontrar o melhor candidato para ocupar uma função em sua empresa? Como saber que você está recrutando o profissional certo? A avaliação de perfil comportamental pode ser um critério fundamental para tomar a melhor decisão.

Para ajudar você que tem a sensível tarefa de encontrar bons profissionais, preparamos um guia completo e prático para aplicar a avaliação de perfil comportamental no recrutamento da sua organização. Confira!

O conceito

A avaliação de perfil comportamental, como o próprio nome sugere, é uma análise de comportamento feita por meio de diversas técnicas e ferramentas para determinar o perfil de cada candidato e, assim, garantir que ele seja compatível com a cultura organizacional da empresa.

A melhor maneira de definir esse perfil é associando uma ferramenta de análise comportamental a uma técnica efetiva de entrevista comportamental. Dessa forma, você terá um teste subjetivo em que, dificilmente, o candidato conseguirá fazer manipulações, e uma avaliação objetiva, como a entrevista.

As ferramentas e técnicas de avaliação comportamental

Você deve estar curiosa para conhecer algumas dessas ferramentas e técnicas, certo? Então, vamos lá!

Teoria DISC

A teoria DISC é base de algumas das ferramentas de análise comportamental mais utilizadas no planeta, além de ser a mais aplicada no mundo dos negócios, segundo o disc.com.br. Essa teoria é baseada nos conceitos do livro As Emoções das Pessoas Normais, de William Moulton Marston.

Cada letra da sigla DISC tem um significado e é importante conhecê-los:

D: Dominância
I: Influência
S: Estabilidade
C: Conformidade
Com a análise desses fatores, é possível determinar se um candidato é competitivo e/ou orientado para resultados (Dominância); se é confiante e/ou confia nos outros (Influência); se é paciente e/ou sincero (Estabilidade); se é analítico e/ou perfeccionista (Conformidade).

Método STAR

A técnica STAR também é baseada no significado de suas siglas: S é o mesmo que Situação; T é o mesmo que Tarefa; A é o mesmo que Ação; e R, o mesmo que Resultado. Esse método é baseado no conceito de que o comportamento das pessoas em situações passadas é o melhor indício para comportamentos futuros.

Essa ferramenta é utilizada durante entrevistas e o recrutador deve fazer as perguntas certas, analisando as respostas dos candidatos da seguinte maneira: Ele me apresentou a situação? Ele relatou a tarefa desenvolvida? Ele citou a ação que adotou nessa situação ou tarefa? Ele descreveu os resultados alcançados?

Caso o candidato deixe de apresentar resposta para alguma dessas perguntas, você terá um STAR incompleto. Caso ele fuja das perguntas ou tente omitir algo, você terá um STAR falso.

Inventário de Aderência Cultural ― IAC

O Inventário de Aderência Cultural é um teste para diagnóstico de traços culturais que consiste em um questionário de 84 questões. O IAC é baseado em uma metodologia que divide a cultura de uma organização em seis dimensões.

Com o resultado do perfil cultural da sua empresa e do candidato, as respostas são sobrepostas para que você saiba o quanto o perfil dele se aproxima ao de sua empresa.

Teoria da dominância cerebral

Nessa teoria, o cérebro é dividido em quatro quadrantes: superior direito, superior esquerdo, inferior direito e inferior esquerdo. Nela, Ned Herrmann propõe que um desses quadrantes é dominante e isso representa determinado comportamento.

Durante 30 anos ele trabalhou no Instrumento Hermann Dominância Cerebral, cujo objetivo era entender o modelo de aprendizagem, o aumento do autoconhecimento e os recursos do pensamento criativo.

A aplicação da avaliação de perfil comportamental

Agora que você já conheceu as principais metodologias e ferramentas de avaliação de perfil comportamental, você vai conferir um passo a passo de como aplicá-la no recrutamento da sua organização.

1. Defina o perfil de comportamento desejável

Antes de iniciar o processo seletivo e de aplicar as técnicas, você precisa saber qual perfil comportamental você procura. Sua empresa precisa de alguém mais focado em resultados ou alguém criativo na resolução de problemas? Esse é um exemplo de pergunta que você precisa se fazer.

2. Escolha o método de avaliação

DISC, STAR, IAC ou Dominância Cerebral? Esse é o momento de definir qual dessas metodologias você vai adotar e quais ferramentas você vai utilizar. Será um teste online + entrevista comportamental? Uma dinâmica em grupo? Ou uma simulação para avaliar os perfis? Opte pela técnica que mais se enquadrar à sua cultura organizacional.

3. Realize um teste antes de implantar a análise

Que tal verificar se seu método está realmente sendo efetivo antes de utilizá-lo com candidatos? Uma boa maneira de fazer isso é realizando os testes online você mesma e aplicando as entrevistas comportamentais em funcionários da sua empresa.

4. Aplique os exames comportamentais no recrutamento

Pronto, agora sua avaliação está testada e aprovada, e já pode ser aplicada em seus processos de seleção. Seu recrutamento, com certeza, será muito mais assertivo!

Neste post, você conferiu a importância de avaliar o perfil comportamental dos seus futuros colaboradores, seu conceito, diversas técnicas e ferramentas, além de um passo a passo de como aplicar essa avaliação em sua empresa.

Lembre-se: um processo seletivo bem feito pode reduzir custos para sua empresa, como o de demissões prematuras e da necessidade de novas contratações. Então, invista seu tempo projetando um bom processo de recrutamento.

Queremos deixar outro lembrete para você: não esqueça que habilidades podem ser treinadas, mas dificilmente é possível transformar uma personalidade. Aposte em candidatos com um bom currículo e boas habilidades técnicas, mas principalmente naqueles que tenham um comportamento adequado à sua cultura organizacional.

Esperamos ter ajudado você! Caso tenha alguma informação para compartilhar ou mesmo uma dúvida sobre avaliação de perfil comportamental, deixe seu comentário aqui embaixo. Vamos adorar conversar e trocar experiências!

Disponível em D´Hire: https://goo.gl/3RpofD

743 total views, 2 views today

Share